Conforto.

Eu nunca soube sentir pouco, e sempre tive receio de expressar muito. Sempre fui confusa, nunca soube quando sentir ou o que pensar. Sempre sofrendo em silêncio. Sempre guardando angústias, com medo de falar e não ser compreendida. Sempre evitando tudo, por medo de não ser suficiente. Você me mostrou o lado oposto. Me ouvindo, cuidando de mim, e me trazendo paz.

Eu sei que tudo o que é podre, ainda existe. Tudo o que é imundo, continua nos contaminando. O mundo continua sendo um buraco pútrido, que tenta nos sugar incansavelmente, de forma lenta, para nos ganhar quando estivermos cansados de tanta sujeira.

Mas quando eu deito ao seu lado e você me segura em seus braços, todo o resto parece desaparecer. Meu coração dispara quando sinto sua respiração quente, e meu corpo estremece com o seu toque. Quando você me abraça, eu perco a noção, e só consigo pensar em ficar ali pra sempre, no conforto do seu peito, e ao alcance dos seus lábios, onde a podridão do mundo não pode me atingir e dilacerar meus sentimentos. Onde eu fico em paz… O único lugar aonde essa palavra faz sentido. 

 

 

 

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s